Homepage
topo_5.jpg





Ação Social Imprimir E-mail

A “Oficina de Restauro”, em sua larga trajetória no campo da conservação e restauração de obras de arte, desenvolveu variadas ações junto a algumas comunidades de municípios mineiros que na época não contaram com o apoio das nossas instituições preservacionistas.

No intuito de viabilizar e tornar realidade as intervenções que se faziam necessárias para a preservação dos bens culturais desses municípios, parcerias foram criadas entre o Grupo Oficina de Restauro e as associações comunitárias dessas localidades, de forma que a arrecadação dos recursos pudesse ser pleiteada por intermédio das leis de incentivos fiscais ou mesmo através de outros mecanismos como pode ser constatado nos textos referentes ao distrito de Morro Vermelho e à cidade de Nova Era.

Confira os textos 

Através do  Programa Petrobras Cultural foram realizadas pelo Grupo Oficina de Restauro, na cidade de Santa Bárbara/MG, oficinas de oratórios com as técnicas e os materiais utilizados pelos artistas nos séculos XVIII e XIX. Nos dois primeiros módulos foram contemplados cinquenta e seis alunos do ensino médio da Escola Estadual Afonso Pena e quatro integrantes da Sociedade dos Artesãos de Santa Bárbara.  
As duas primeiras oficinas aconteceram entre os dias 18 e 29 de outubro de 2004, enquanto a terceira e a quarta foram ministradas no período compreendido entre os dias 29 de novembro e 10 de dezembro de 2004.

Outra atividade de caráter puramente social exercida pelo Grupo Oficina de Restauro nasceu a partir de um antigo sonho idealizado pelos seus integrantes juntamente com a empresária e colecionadora Angela Gutierrez e que resultou no projeto denominado "Valor Social". Lançado em 2008 pelo Instituto Cultural Flávio Gutierrez, o curso do programa Valor Social com coordenação técnica do Grupo Oficina de Restauro tem por objetivo capacitar jovens para atuarem como conservadores, assistentes de restauradores, no mundo do trabalho. O Programa Valor Social é uma promissora iniciativa de inserção sócio-cultural e profissional desenvolvida em Minas Gerais.
 

 

             
               
               

 


Anteriormente, nas fases que precederam a criação do Museu de Artes e Ofícios, ainda na fazenda Morada Nova, em Inhaúma/MG, a equipe composta de um restaurador e um técnico em restauração do Grupo Oficina de Restauro, foi complementada com a contratação de um auxiliar de restauração e a participação de seis ajudantes selecionados pelos responsáveis do projeto Crê-Ser, da cidade de Inhaúma. O referido projeto, que trabalhava com adolescentes carentes do município, estava imediatamente subordinado ao centro comunitário da cidade, que tinha na época como presidente a Sra Angela Gutierrez. Com a participação da Prefeitura Municipal de Inhaúma e significativo envolvimento da comunidade, o projeto Crê-Ser desenvolveu tarefas dos mais variados tipos com adolescentes da cidade, tais como oficinas de artesanato e complementação do currículo escolar, entre outras atividades.

O engajamento desses seis adolescentes no projeto de conservação do acervo do Museu de Artes e Ofícios foi viabilizado através de um convênio firmado entre o Grupo Oficina de Restauro e o Centro Comunitário de Inhaúma. Para atuar em trabalhos mais simples, como limpeza e aplicação de vernizes, com uma carga horária semanal de 20 horas, esses auxiliares receberam uma contrapartida financeira — tipo bolsa de estudos — que lhes permitisse auxiliar no orçamento doméstico de suas famílias. O resultado não poderia ter sido mais gratificante, pois uma vez constatado o interesse dessa especial equipe pelas atividades que aprendeu a exercer com maestria, observou-se durante esses oito meses de convivência o sucesso do relacionamento humano entre as partes, numa clara demonstração de que iniciativas desse tipo só acrescentam benefícios às condutas das pessoas envolvidas.

 

 

 

mail@grupooficinaderestauro.com.br Grupo Oficina de Restauro
Conservar sem ser Conservador
Topo
Homepage